O que não fazer em uma entrevista de emprego? Veja 17 erros para evitar!

Você finalmente achou a vaga para o emprego dos sonhos, se candidatou para participar do processo seletivo e foi chamado para a entrevista. Porém, apesar de ter o perfil ideal para o cargo, ao sair da sala do recrutador, o resultado não foi o esperado: você foi reprovado.

Fora do comum? Nem tanto! Essa frustração atinge muitos profissionais atualmente, que acabam se perguntando o que teria acontecido para não ter sido contratado naquele momento e por aquela determinada empresa, já que tinha tudo para se destacar entre os demais candidatos.

No entanto, mesmo parecendo algo difícil de acreditar, a grande verdade é que a competição no mercado de trabalho está cada vez mais alta, em todas as áreas.



Por isso, além de apresentar um bom currículo na primeira fase do processo seletivo, são os pequenos detalhes durante uma entrevista de emprego que fazem a diferença para sair com a carteira assinada. “Derrapar” em algum deles na conversa com o entrevistador pode colocar qualquer candidato qualificado fora da seleção.

Veja também:

Afinal, se você foi aprovado em primeiro momento com um CV bem estruturado, é claro que tinha as qualificações necessárias para trabalhar na firma em questão. Porém, o que realmente interessa para a empresa é saber mais sobre você, conhecer a sua personalidade, o que só é possível acontecer em uma entrevista profissional.

É a famosa hora em que o recrutador quer “ver para crer” e você é quem terá que mostrar para que veio. Lembre-se que você estará sendo observado e avaliado o tempo todo, em tudo o que disser ou fizer durante a conversa.

Por esta razão, no artigo de hoje, se você ainda não descobriu o que te jogou para “escanteio” em todas as oportunidades que teve até hoje, você vai conhecer quais são as 15 coisas que você não deve fazer em uma entrevista de emprego para chegar preparado, mandar bem e sair contratado da sala do entrevistador.

Veja também:Dicas infalíveis para mandar bem na entrevista de emprego + 28 perguntas e respostas mais comuns para estudar!

Vamos lá?

1 – Sentar-se antes de ser convidado

Ficou surpreso? Provavelmente, não é o único! Muitos candidatos não sabem, mas essa regrinha de etiqueta para entrevistas de emprego pode garantir a sua vaga em qualquer processo seletivo.

Afinal, você pode parecer mal educado ao chegar no sala do recrutador e sentar-se onde bem entender e quando quiser, mesmo que seja o local realmente ideal para a conversa que você e o recrutador terão dali para frente.

É uma cortesia muito comum esperar até que ele te mostre o lugar no qual você irá se sentar para a entrevista. Assim, você mostrará que é cordial e que não está afoito a ponto de adiantar-se para falar com o entrevistador.

2 – Não pesquisar sobre a empresa

Você sabe que possui as habilidades necessárias para executar o trabalho do cargo em questão, mas não sabe como a empresa opera, quais são as suas metas, valores e missão? Então, você não fez a tarefa de casa – e as consequências podem não surgir a seu favor.

Essa é uma das coisas que um candidato pode fazer e colocar tudo a perder durante uma entrevista de emprego. Isso porque o empregador pode entender essa atitude do profissional como falta de interesse pela firma, o que pode desligá-lo imediatamente da seleção.

Portanto, antes de sair de casa para a conversa com o entrevistador, pesquise bastante sobre a empresa, principalmente no site da organização. As informações que você precisa estar munido são sobre a sua área de atuação, valores, metas, missão, além de procurar saber quais são os seus concorrentes.

Para isso, além de navegar no site da firma, também é importante ler matérias jornalísticas e artigos em que a empresa foi mencionada nos últimos meses (no caso de empresas maiores). E, claro, não se esqueça de estar com as especificações sobre o cargo ofertado na ponta da língua!

3 – Chegar atrasado

Esse é um dos deslizes mais graves que podem ser cometidos durante uma entrevista de emprego e que pode colocar qualquer profissional qualificado no mesmo nível dos demais candidatos menos preparados para aquele cargo. Afinal, ser bom em cumprir horários e demonstrar pontualidade também são fatores que remetem à profissionalismo e seriedade.

Logo, se você chegar atrasado já no processo seletivo, antes mesmo de falar, pode dar a impressão por parte do recrutador de que você não é um profissional comprometido e que falta seriedade para com o trabalho.

Por isso, o ideal é tomar algumas precauções antes para se organizar e não chegar atrasado na entrevista. Pesquise com antecedência o local onde será realizada a entrevista (se necessário, visite-o dias antes) e verifique os melhores horários e rotas do metrô, ônibus, táxi ou trem. Se for de carro, estude o trânsito durante uma semana antes de ir para evitar empecilhos de última hora.

Além disso, nestes casos, opte por sair de casa sempre adiantado. Afinal, é bem melhor chegar antes e ficar esperando para garantir o horário do que chegar atrasado, ter que dar desculpas esfarrapadas para o entrevistador e perder alguns pontos no processo seletivo.

E se tudo der errado e você perceber que vai chegar atrasado, por ficar preso no trânsito ou algo assim, faça questão de mandar um e-mail ou ligar para o recrutador para avisá-lo sobre o atraso. Isso demonstra responsabilidade e comprometimento!

4 – Vestir-se inadequadamente para o ambiente da empresa

 Mesmo que muitas empresas atualmente estejam mais modernas e liberais, não vale abusar das vestimentas, muito menos no seu primeiro contato com a firma, que acontece a partir da entrevista de emprego.

Até porque, por mais que o traje casual esteja super em alta em ambientes corporativos, o traje profissional ainda é um requisito importante e até uma etiqueta de negócios, ideal para você apostar em processos seletivos.

Lembre-se que a primeira impressão é a que fica! E, apesar de muitos candidatos não levarem isso em consideração quando apresentam-se em uma entrevista de emprego, esse é um dos fatores que mais os derrubam durante a conversa com o entrevistador.

É claro que ninguém aqui está falando para você vestir um terno ou roupas caríssimas para isso, mas sim para optar sempre por um visual mais sério e formal, que é o mais adequado para ambientes empresariais.

A dica, neste caso, é pesquisar bem previamente o ambiente da firma a qual está se candidatando à vaga em questão e chegar vestido de acordo. Evite decotes, acessórios muito chamativos e em excesso, roupas muito coloridas, maquiagem forte, entre outras vestimentas inapropriadas para o ambiente em questão.

5 – Falta de linguagem e postura corporal

Outra coisa que não se deve fazer em uma entrevista de emprego é não ter uma postura séria. Alguns candidatos acabam exibindo alguns comportamentos inadequados durante processos seletivos que podem colocar o sonho do emprego dos sonhos a perder, tais como falar gírias e fazer brincadeiras desnecessárias, ou até mesmo mostrar-se mal humorado durante a conversa com o entrevistador.

Portanto, em vez deles, o ideal é manter contato visual e uma boa postura corporal (de preferência, ereta e confiante, evitando ficar curvado ou colocar os pés em qualquer lugar que não seja no chão, de maneira firme), além de apostar em um aperto de mão firme e de demonstrar um comportamento alegre.

Veja também: Como se comportar em uma entrevista de emprego?

6 – Ficar distraído com objetos desnecessários

Nada de ficar mexendo no celular, mascando chicletes ou lixando as unhas durante a entrevista de emprego! Parece algo estranho de falar e que ninguém pode ter coragem de fazer, mas já aconteceu muitas vezes e eliminou uma boa quantidade de candidatos de processos seletivos.

Lembre-se que nenhum deles faz parte da mesa de entrevista e tampouco da conversa com o recrutador. E especificamente em relação ao celular, a dica principal para não ser atrapalhado e perder a vaga que deseja é para que você cheque previamente se o aparelho está no modo silencioso ou, de preferência, desligado.

Assim, você não correrá o risco de passar por nenhuma saia justa caso o telefone toque no meio da entrevista ou cheguem notificações de redes sociais que você não precisa ver naquele momento. E por falar em redes sociais… Nada de curtir fotos dos amigos ou responder comentários enquanto conversa com o entrevistador, ok?

7 – Dar respostas confusas ou vagas

Apesar do nervosismo, é sempre importante tentar evitar dar respostas confusas e vagas na hora da entrevista de emprego com o recrutador. Para isso, a dica é não pensar demais antes de responder às perguntas e, ainda, evitar muitas pausas enquanto estiver falando, pois isso acaba passando pouca confiança durante a conversa.

Outra situação que você pode evitar é gaguejar, mesmo sendo quase impossível quando se está tenso. Não se esqueça que o ideal é que o recrutador não tenha que se esforçar para ouvir cada palavra que você vai dizer e muito menos ter que pedir para você repeti-las. Isso pode ser constrangedor até mesmo para você!

8 – Mentir

Talvez, essa seja a pior coisa que um candidato pode fazer durante uma entrevista de emprego – e quase nunca dá certo. Muitos deles adicionam ao currículo habilidades e cursos que não lhe são atribuídos para mostrar que são mais qualificados ou instruídos que os demais candidatos, mas acabam não conseguindo dissimular isso por muito tempo durante a conversa com o recrutador, que pode trazer danos à sua reputação.

Afinal, o profissional colocado à sua frente para entrevistá-lo durante um processo seletivo é bem treinado e capacitado para identificar mentiras. Então, você pode se dar mal se der informações inventadas para ele e ser constrangido ao ser refutado no momento da entrevista.

Além disso, pense assim: mesmo que você consiga fingir essas habilidades durante o processo de seleção, como vai desempenhar as atividades que mentiu saber ao ser contratado pela empresa? Até quando sustentaria as mentiras? Portanto, diga sempre a verdade.

9 – Falar mal de empregos anteriores

Não há nada que demonstre mais imaturidade do que falar mal do ex-chefe ou empresa que trabalhou anteriormente. E, para pegar os candidatos desprevenidos, muitos recrutadores apostam nesse tipo de teste para saber com que tipo de profissional estão lidando durante a entrevista de emprego.

Por esta razão, mesmo que você realmente tenha sido vítima de alguma situação desconfortável ou grave com um ex-patrão ruim, evite falar mal. Essa atitude pode ser vista com negatividade pelo entrevistador, já que ele pode pensar que você poderia fazer o mesmo futuramente, caso viesse a ser contratado pela firma em questão.

Em vez de bancar a vítima (mesmo que seja, de fato), opte por ser o mais profissional possível, dando uma resposta direta, sem se prender à opiniões ou muitos detalhes.

O ideal é sempre dizer a verdade, mas de forma clara e sem julgamentos. Diga que saiu do emprego anterior em busca de melhores oportunidades na sua área de atuação.

10 – Falar sobre a vida pessoal

A entrevista de emprego se trata de uma conversa profissional, e não íntima ou familiar. Portanto, o ideal é que você evite falar sobre a sua vida pessoal com o recrutador neste momento. Nunca diga que você precisa do emprego porque está cheio de contas para pagar ou comece a contar histórias tristes sobre o quanto precisaria ganhar aquela vaga.

Em vez disso, tente determinar um limite razoável entre o que falar da sua vida profissional e da sua vida pessoal. Cuide para não levar temas como religião ou política à mesa, a não ser que tenham relação com o cargo, uma vez que as opiniões do entrevistador podem ser contrárias às suas. E nada de flertar com ele também, ok?

11 – Não levar currículos adicionais

É claro que você já enviou um currículo bem feito mostrando as suas habilidades profissionais no momento em que se candidatou à vaga na empresa em questão, mas não custa nada levar outros adicionais para o caso de o recrutador ter esquecido de imprimi-lo, não é mesmo?

 Isso demonstra ainda mais interesse, ótimo preparo e cordialidade – e você, com certeza, pode ganhar pontos por isso, mesmo que na hora o entrevistador já tenha um em mãos.

12 – Discutir dinheiro ou folga

Evite perguntar ao recrutador sobre o salário que irá ganhar ou se terá folga em feriados futuros. Deixe para discutir esses assuntos apenas quando for questionado sobre.

13 – Perguntar sobre boatos acerca da empresa

Pesquisar sobre a empresa é uma tarefa de casa que pode trazer muitas vantagens para você em relação aos demais candidatos em uma entrevista de emprego. No entanto, é preciso ter cuidado com os boatos que surgem acerca da firma em questão, pois as perguntas relacionadas a eles podem colocar o recrutador em uma situação desconfortável – e você fora do processo seletivo.

14 – Mencionar outras entrevistas que fez

Esse truque antigo utilizado por candidatos em entrevistas de emprego já não funciona mais como antes. Alguns recrutadores podem considerar um tipo de blefe para impressioná-los e fazê-los considerar uma contratação para não “perder” o candidato em questão para outra organização.

Então, só fale sobre outras entrevistas em que esteve se for questionado sobre e se achar que tem grandes chances de ser chamado para outro local.

15 – Dizer “não sei” ou “não gosto”

Usar termos negativos durante a conversa com o entrevistador, como “não sei” ou “não gosto” nunca é algo bem recebido em uma entrevista de emprego. Em vez de responder com esses tipos de expressão, opte por chegar preparado para todas as perguntas mais comuns em uma entrevista de emprego e sempre argumentar bem as suas respostas.

16 – Não fazer perguntas

Você é questionado o tempo todo durante uma entrevista de emprego, porque o entrevistador quer conhecer mais sobre você, ou seja, além daquilo que ele leu no seu currículo. Mas isso não significa que você não possa fazer perguntas que lhe interessam sobre o cargo ou empresa que poderá trabalhar, no caso de uma possível contratação.

Além disso, fazer perguntas demonstram real interesse no cargo ou firma, o que pode ser recebido de bom grado pelo recrutador. É claro que as perguntas devem ser interessantes e que agreguem à conversa, e não aquelas óbvias e que você já poderia ter encontrado no site da empresa. Fique atento!

17 – Não acompanhar o processo seletivo até o final

Ok, você foi para a entrevista de emprego e acha que não se saiu tão bem. Porém, isso não é motivo para sumir e não pedir uma resposta da empresa por e-mail ou telefone alguns dias depois.

Apostar em um e-mail simples e cordial para a firma pode ser a melhor forma de relembrar o seu interesse em fazer parte da equipe e trabalhar no cargo em questão. Inclusive, esta é uma estratégia que pode dar muito certo a longo prazo, já que você também pode ficar no quadro de reserva e ganhar outra vaga futuramente.

Entendeu direitinho quais deslizes você nunca deve cometer em uma entrevista de emprego? Com todas essas dicas, não tem como não ganhar a vaga que tanto deseja! Então, não perca mais tempo e comece a se preparar para o seu próximo processo seletivo agora mesmo…

Até a próxima!

Compartilhe este artigo!
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *