5 dicas para você arrasar na sua carta de apresentação

A carta de apresentação é solicitada nas situações de envio de currículo via internet, seja por e-mail ou cadastrando o currículo em um formulário, conhecido como “Trabalhe conosco”, dentro de um site de uma empresa. Também é requerido em páginas de vagas de emprego.

Essa carta é uma espécie de resumo das competências do candidato, onde o mesmo terá que demonstrar como preencha os requisitos necessários para o cargo.

A importância da carta de apresentação é relativa. Algumas empresas simplesmente a ignoram, outras selecionam e excluem candidatos a partir dessa fase. Bancos de currículos virtuais colocam o texto de uma carta de apresentação como opcional.



Mas isso não pode servir como justificativa para dispensar esse recurso. Com um mercado de trabalho tão competitivo como o que se apresenta na realidade brasileira – e mundial – dada a globalização, é prudente se valer de todas as ferramentas possíveis.

E também não há como saber o peso que uma carta de apresentação pode ter para os avaliadores de determinada empresa. Portanto, por que arriscar?

Acresce que produzir uma carta de apresentação, apesar de exigir poder de síntese que falta em muitos, não requer grande produção textual. Até porque não pode ser muito grande, pois aumenta a chance de ser considerada maçante pelos avaliadores.

Ou seja, não é uma tarefa tão complexa ou trabalhosa. É melhor pecar pelo excesso do que pela falta, como já diria o velho ditado.

No entanto, sabemos que produzir um texto de apresentação também não é tão simples. Muitos enfrentam sérias dificuldades para fazer o seu.

Neste artigo, apresentaremos algumas dicas para facilitar a produção de uma carta de apresentação e apontar o que se deve evitar.

Carta de apresentação

Dicas para fazer uma carta de apresentação

Veja algumas dicas que separamos para preparar uma carta de apresentação de destaque.

Seja objetivo

O que deve considerar de imediato é que a carta de apresentação é um resumo de suas competências e de suas experiências. Portanto, esse texto não deve ser uma nova versão do seu currículo, mas em linguagem e formato diferentes.

Sintetize.

Pense em sua carta como se fosse uma manchete de jornal. Qual é o objetivo da manchete? Chamar a atenção do leitor com poucas palavras e estimulá-lo a ler o restante da notícia.

Analise os requisitos que a vaga para a qual pretende se candidatar pede. Considere quais características de sua formação e de sua experiência melhor preenchem esses requisitos. Então, a partir dessa análise e seleção de informações relevantes, estruture seu texto.

Atente-se que uma carta de apresentação não deve ter mais que quatro parágrafos.

As primeiras linhas

As linhas iniciais são as mais importantes. Pense que o recrutador receberá dezenas, centenas, talvez milhares de currículos, portanto, milhares de carta de apresentação. Certamente, ver um monte de cartas parecidas não será o melhor momento do dia dele. Lembre-se da questão da manchete, saia do comum, tente despertar a curiosidade.

No caso de currículo por e-mail, você pode colocar no assunto uma frase de impacto e ser convencional no restante da mensagem. O que importa é conseguir tirar os olhos viciados do avaliador.

Em termos de estrutura, recomenda-se o seguinte:

  • A primeira parte da carta, isto é, o primeiro parágrafo, deve focar na sua formação, elencar os cursos que agregaram na sua formação. Um exemplo de início de carta: “Sou um profissional formado em…”;
  • Claro que isso vem depois da saudação inicial, afinal, etiqueta, educação, é indispensável. Se não sabe o nome do recrutador, comece com “Prezado recrutador, selecionador ou empregador” (escolha um dos três);
  • Depois de destacar a sua formação, no parágrafo seguinte, ressalte as realizações que teve anteriormente trabalhando na área ou em outras áreas.

Fale de suas experiências

Não confunda falar de suas experiências com comentar suas realizações. A parte de realizações é a descrição de uma conquista, de um desafio superado. A parte da experiência é o trecho mais formal, a exposição simples de suas principais experiências profissionais, por exemplo, onde trabalhou, exercendo qual função e por quanto tempo.

A ordem deve ser sempre a última empresa e cargo ocupado até a ocupação mais antiga. Não deixe de destacar se, em uma das experiências, foi promovido de cargo.

Carta de apresentação

Saiba falar sobre você

É sempre complicado falar sobre si mesmo. Mas apontar as próprias qualidades e o quanto poderia ser útil para o cargo é uma forma de demonstrar ao recrutador o quanto conhece sobre si mesmo.

Mostrar autoconhecimento passa a sensação de que você sabe exatamente o que quer, que não é mais um aventureiro procurando um cargo apenas para pagar contas. Demonstre que você é uma pessoa que realmente sente satisfação com o que faz e que pode se dedicar o quanto o cargo exige.

Encerre a carta de apresentação demonstrando a sua disposição

Para encerrar a carta de apresentação, tente convencer o avaliador que está disposto a ocupar a vaga. Solicite uma entrevista. Exponha que seria uma enorme satisfação a oportunidade de externar com maiores detalhes suas experiências e formação.

O que não se deve fazer em uma carta de apresentação

O texto não pode ser muito longo, conforme expresso acima. Cartas maçantes são logo descartadas. Seja objetivo e foque na formação, realizações e experiência.

Não cometa erros de português.

Se as pessoas soubessem quantos currículos que são descartados de imediato ainda na carta de apresentação por apresentar erros de português, teriam atenção redobrada e revisariam mais cuidadosamente seus escritos. Saiba que problemas de domínio da língua atingem todas as camadas, dos gerentes às funções mais subalternas.

Jamais aborde um aspecto negativo de seu currículo como, por exemplo, informar que não sabe inglês. A carta de apresentação deve focar apenas nos aspectos positivos, pontos fortes de sua formação. Deixe para os recrutadores avaliarem o que seria negativo em sua formação e experiência e o quanto esses aspectos são fundamentais ou não para o bom exercício do cargo desocupado.

Não deixe de assinar a carta no final, com seu nome e telefone para contato, ou outro meio acessível.

Gostou desse conteúdo sobre carta de apresentação? Então curta, compartilhe. Seu apoio é muito importante para nós e faz a diferença.

Compartilhe este artigo!
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *