Utilidade Pública

O que é o órgão emissor?

O que é o órgão emissor
Escrito por Henrique

Você sabe o que é o Órgão Emissor? Já deve ter tido essa dúvida ao precisar preencher algum tipo de documento ou cadastro, certo? Afinal, ele é essencial para realizar a expedição do seu documento pessoal.

Quem nunca, quando novo, precisou realizar a busca por “o que é Órgão Emissor?” no Google após precisar preencher algum formulário com seus dados pessoais, documentos, etc? Todos nós, não é mesmo?

Mas, agora, chega de dúvidas. Você irá garantir todas as informações necessárias sobre o Órgão Emissor (e o Órgão Expedidor, de bônus) neste conteúdo.

Portanto, vamos entender o que é o Órgão Emissor e qual sua importância? Para isso, basta continuar lendo este conteúdo até o final para não perder nenhum detalhe importante. Confira.

Leia também:

O que é o Órgão Emissor?

O Órgão Emissor é o grande responsável por realizar a expedição de vários documentos que são indispensáveis para que nós, brasileiros, tenhamos.

Dentre os documentos que são expedidos pelo Órgão Emissor, temos a CNH (Carteira Nacional de Habilitação), a CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social), nosso Título de Eleitor (que é indispensável para maiores de 18 anos) e o RG (Registro Geral).

Como estamos falando de documentos nacionais, oficiais e que são indispensáveis para nossa identificação individual como sociedade brasileira, eles só podem ser expedidos por um Órgão oficial do governo.

E este é o Órgão Emissor, que será responsável por garantir que você tenha um documento cadastrado nos dados do governo de forma legal e único.

É através desta organização que será possível identificar um indivíduo em meio a tantas pessoas na sociedade, sendo importante em diversos sentidos.

Existem vários Órgãos Emissores no Brasil, mas o mais conhecido é a da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do estado emissor. Para identificar o estado em que ele está inserido, no caso, é preciso identificar as siglas no nome. Por exemplo, se for um cidadão se cadastrando no estado de São Paulo, ficará “SSP-SP” e assim por diante.

Mas, como citamos acima, existem vários Órgãos autorizados a emitir um documento oficial. Para que você tenha sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) o Órgão Emissor será o Detran – que é o responsável neste quesito.

Se você vai fazer a sua Carteira de Trabalho, temos a “Secretaria de Justiça e Trabalho”. Cada setor possui um Órgão Emissor para garantir a ordem das informações e que todos tenham um registro oficial que possa ser acompanhado e consultado quando necessário.

Sempre será inserido as siglas que representam o estado em que a pessoa vive, para facilitar ainda mais a identificação em um momento de busca.

Agora, você já sabe o que é o Órgão Emissor, mas como eu encontro essa informação nos documentos? Iremos lhe mostrar, a seguir.

Como saber qual é o seu Órgão Emissor?

Vamos usar o RG como exemplo. Sabemos que ele mudou seu formato algumas vezes durante os anos e, dependendo da idade do cidadão pode ainda estar com documentos mais antigos. Mas, não é difícil encontrar essa informação no seu documento.

O Órgão Emissor está sempre na parte superior do documento, podendo estar mais para a esquerda ou no centro. Independente de como estiver, você conseguirá identificá-lo com facilidade por conta do nome.

Vamos usar o estado de Minas Gerais como exemplo. Temos: Polícia Civil do Estado de Minas Gerais. Este é o Órgão Emissor. Mas, como falamos, não é a única opção. Sabendo identificar o local em que ele está inserido, você já terá maior facilidade de preencher os formulários com essa informação daqui para frente.

Você poderá identificar facilmente, também, em sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e em sua Carteira de Trabalho, essas informações sobre o Órgão Emissor – caso utilize um desses documentos para identificação.

Na CNH, por exemplo, é super fácil identificar – afinal, para todos será o Detran (Departamento de Trânsito). A única verificação necessária será do estado em que ele foi expedido, ou seja, onde você tirou a sua carteira de motorista.

Por que é importante saber o Órgão Emissor?

Digamos que você vá prestar um vestibular, fazer o ENEM ou qualquer outra prova necessária para ingressar em uma Instituição de Ensino. Dentre as informações que serão necessárias para validar o seu documento temos o Órgão Emissor.

Como ele facilita a identificação e ajuda a comprovar a validade e a originalidade do seu documento, ele é indispensável.

Por isso, caso não saiba o seu Órgão Emissor sem conferir no documento, tenha sempre ele em mãos – principalmente ao realizar cadastros e inscrições.

Órgão Emissor e Órgão Expedidor – qual a diferença?

Essa dúvida pode surgir facilmente na hora de preencher um documento ou formulário, até porque eles podem ser solicitados e gerar confusão. Mas, saiba que ambos são a mesma coisa.

Ou seja, se solicitarem o Órgão Expedidor, não se preocupe. Eles estarão pedindo o mesmo Órgão Emissor que explicamos acima como encontrar.

No novo documento (RG) que passará a valer em 2023 isso poderá ocorrer facilmente, afinal, no documento ele estará representado como Órgão Expedidor.

Conclusão

Você tinha essa dúvida quanto ao Órgão Emissor? Certamente, agora suas dúvidas se foram. E já tinha conhecimento de que o Órgão Emissor e o Órgão Expedidor eram a mesma coisa? Em meio a tantos documentos e informações, isso pode ficar confuso para muitas pessoas, por isso a importância de buscar por informações seguras.

Se você sempre precisava perguntar para alguém o que era o Órgão Emissor antes de preencher algum formulário, agora você poderá ser a pessoa que ajuda o próximo com essa informação.

Para isso, que tal compartilhar esse conteúdo com os seus amigos que irão prestar vestibular, fazer um concurso público, dentre outros? Assim, todos estarão atentos às informações necessárias e não deixarão uma boa chance passar.

Viu como é simples identificar e entender algo após uma boa e rápida leitura? Para mais conteúdos como este, continue nos acompanhando para não perder nenhum detalhe dos próximos que virão.

Deixe seu Comentário