TED e DOC: quais as diferenças?

TED e DOC

Na hora de realizar uma transferência bancária, seja no caixa ou até mesmo pela internet, duas opções aparecem: TED e DOC. Junto às opções, é comum que surjam algumas perguntas: qual é a diferença entre TED e DOC? Qual deles devo usar para a minha transferência?

As duas modalidades permitem a transferência de valores entre contas distintas, seja para o mesmo titular ou titulares distintos, e as duas modalidades permitem a transferência para qualquer banco que participe do sistema financeiro brasileiro. Mesmo assim, há diferenças de taxas e características em cada uma das diferenças.



Entenda quais as características e diferenças de TED e DOC, e qual delas é mais apropriada para cada tipo de situação:

O que é o DOC?

DOC é a sigla atribuída ao Documento de Ordem de Crédito. Trata-se de uma transferência bancária um pouco mais simples, e possui o limite máximo de transferência de R$ 4.999,99 a cada uma destas transferências.

Sua singularidade está no modo de funcionamento. O DOC é registrado oficialmente até as 21:59 de cada dia útil. Quando registrado até este momento, o valor transferido é debitado da conta de origem neste momento, e só é creditado na conta destino no dia útil seguinte. Isso ocorre porque o DOC é compensado, em uma espécie de versão digital do que ocorria com os cheques.

O DOC é um serviço disponível tanto para pessoas físicas quanto jurídicas, e sua taxa de operação costuma ser equivalente à taxa cobrada para o TED.

O que é o TED?

TED é o nome dado à Transferência Eletrônica Disponível. Trata-se de um meio de transferência criado em 2002 pelo Banco Central do Brasil. Quando foi criada, tratava-se de uma forma mais ágil de transferência, possibilitada pelas tecnologias mais atuais disponíveis no sistema bancário, e havia um valor mínimo a ser transferido. Atualmente, qualquer valor pode ser transferido através dessa operação.

A diferença entre TED e DOC é que o TED sai da conta de origem e chega à conta de destino em um mesmo dia, com prazo máximo de 60 minutos. Assim como o DOC, a operação só possui este prazo em dias úteis, mas seu prazo de realização é até as 17 horas. Caso contrário, a transferência será feita no dia útil seguinte.

Além disso, o TED exige a informação de alguns dados mais completos para sua realização, incluindo CPF ou CNPJ do destinatário da transferência, e o código da instituição bancária. Confira a lista dos códigos de cada banco.

O que escolher entre TED e DOC?

Na hora de escolher, tudo depende da sua pressa e do tipo de operação mais útil para sua situação. Se você está realizando a transferência em um dia útil antes das 17h, recorrer ao TED é uma opção mais rápida de que o destinatário receba o dinheiro o quanto antes.

Até 2016, a recomendação era de que valores acima de R$ 250 reais fossem transferidos por TED, pois esse era seu valor mínimo. Atualmente, no entanto, não há um valor mínimo para o envio por TED, então tudo depende das taxas cobradas por seu banco e da pressa. Em geral, os custos para TED e DOC são muito parecidos, mas é sempre importante conferir o valor atual de cada um antes de realizar a transferência.

Compartilhe este artigo!
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *