Jornalista: O que faz? Quanto ganha?

O jornalista é o profissional que tem a importante e nobre tarefa de investigar, descobrir e distribuir fatos relevantes para o seu público de maneira ética, responsável e interessante.

O jornalista precisa lidar com a constante pressão de precisar passar a informação da maneira adequada, sem excessos apelativos, mas, ainda assim, de forma que seja interessante e instigue a vontade de seu consumidor absorver aquele conteúdo. Isso ocorre pois ele vive na limiar entre a necessidade de ser remunerado por seu trabalho e a necessidade de não explorar a informação de maneira que sirva apenas para vender.

É um trabalho que exige um conhecimento e uma responsabilidade muito grandes, além de exigir que o jornalista tenha um senso de curiosidade e capacidade de compreensão acima da média.



Formação obrigatória ou não?

Desde 2009, a formação em ensino superior de um jornalista deixou de ser obrigatória, ficando a cargo das empresas optarem pela contratação de um jornalista graduado ou não.

Apesar da não obrigatoriedade, empresas de relevância costumam dar preferência a jornalistas formados, pois a graduação adequa o profissional a uma série de exigências e práticas importantes do mercado.

Jornalista: Quanto ganha?

Em geral, um jornalista profissional sem formação costuma ter sucesso na carreira apenas em casos em que apresente um diferencial importante. É o caso, por exemplo, de jornalistas graduados ou especialistas em áreas alheias ao jornalismo, que apresentem uma capacidade de comunicação adequada ao meio das mídias.

Áreas do jornalismo e adjacentes

O jornalismo, por si só, agrega uma série de atividades importantes no que diz respeito à comunicação. O jornalista pode ser repórter, redator, assessor de imprensa ou comunicação, produtor, revisor, editor de diversos tipos de conteúdo, analista, etc.

Além disso, cada uma destas atividades, além de tantas outras que existem, repetem-se ao longo de diversas mídias, como rádio, televisão, jornal, sites e revistas. A área é, portanto, muito ampla, além de reunir uma série de atividades paralelas que podem ser executadas por jornalistas.

É bastante comum encontrar jornalistas envolvidos em produções artísticas, ou em negócios que tratam de assuntos sobre os quais ele escrevia durante sua carreira tradicional. Isso ocorre porque o jornalista precisa entrar no mundo sobre o qual ele informa, o que acaba gerando uma série de oportunidades.

Quanto ganha um jornalista?

Em termos de salário, o jornalismo não é uma área reconhecida por remunerar excepcionalmente bem os seus profissionais, especialmente em início de carreira. É importante ressaltar, no entanto, que o jornalismo é uma carreira de disparidades, e aqueles que se destacam podem receber salários muito altos.

Enquanto o piso salarial da profissão regulamentado pelos sindicatos e associações não costuma ultrapassar os dois ou três salários mínimos mensais, e mais de 60% dos jornalistas declararem receber remuneração inferior a cinco salários mínimos, profissionais que atingem cargos relevantes em sua carreira podem receber muito por isso.

É o caso, por exemplo, de editores chefe e gerentes em veículos relevantes de mídia, que podem receber mais de 10 ou 15 salários mínimos por sua atividade. É, também, o caso daqueles que, dentro de sua profissão, atingem o status de celebridade, ou conseguem boa remuneração pelo seus trabalho literário, em livros que contem detalhadamente algum tipo de investigação realizada pelo profissional.

Compartilhe este artigo!
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *