iToken Itaú: como funciona, como habilitar, desbloquear e usar senha

iToken Itaú

A utilização de serviços bancários em meios online é cada vez mais popular, e é exatamente para melhorar este tipo de experiência que soluções como o iToken Itaú são necessárias. Embora a possibilidade de realizar praticamente todos os serviços bancários facilite muito a vida das pessoas, o método também expõe o usuário a alguns tipos de riscos inerentes à internet.

Assim como em qualquer outro meio que envolva a transação de dinheiro, muitos hackers e fraudadores são interessados em obter vantagens de quem utiliza o serviço sem a segurança necessária.



É por isso que tecnologias como o iToken Itaú são absolutamente necessárias. Sem elas, todos os usuários estariam muito expostos a ações criminosas, diminuindo a confiabilidade no sistema bancário. Com o dispositivo, no entanto, pode-se ter a certeza de que apenas o usuário daquela conta será capaz de movimentá-la em transações de maior volume.

Saiba mais sobre o iToken Itaú, seu funcionamento e suas facilidades adicionais:

O que é o iToken Itaú?

O iToken é um dispositivo pequeno e discreto, do tamanho de um chaveiro, ou – dependendo da configuração específica de uso – simplesmente um sistema de informação que funciona diretamente a partir do smartphone, por SMS ou aplicativo.

O iToken Itaú, especificamente, já utiliza a versão em software preferencialmente, em detrimento do antigo dispositivo físico. A intenção de um iToken é a geração de senhas provisórias para sessões de uso singulares, evitando a exposição da senha fixa do cliente para o uso no banco.

Como é seu funcionamento?

O funcionamento do iToken Itaú é bastante intuitivo, uma vez já habilitado. Ao acessar sua conta no banco a partir da internet – seja no navegador ou no aplicativo do Itaú, basta solicitar um acesso via iToken. Isso fará com que o smartphone cadastrado receba uma senha provisória.

Essa senha funcionará apenas para este acesso à conta, sem  possibilitar que eventuais invasores do dispositivo saibam a senha real do usuário, mesmo que tenham acesso total ao dispositivo. Em outras palavras, o sistema funciona com a criação de uma senha única de seis dígitos descartável, válida para apenas um acesso, o que garante segurança total.

Como o habilitar o iToken Itaú?

Para habilitar o sistema, ou para desbloquear o iToken Itaú, como muitos costumam referir-se, é necessário escolher o método de desbloqueio. Em geral, considera-se o método através do aplicativo razoavelmente mais fácil.

Se optar pelo debloqueio no aplicativo, é necessário ter o aplicativo do Itaú instalado no celular, além do aplicativo do iToken, que são dois programas distintos. Faça a instalação de ambos gratuitamente através da loja de aplicativos de seu sistema operacional.

Com ambos instalados, você deve abrir o app iToken Itaú, digitar sua senha e agência e, em seguida, solicitar o habilitação. Este processo é feito apenas uma vez, e permite a habilitação do dispositivo. Nos próximos usos, o app iToken torna-se apenas o meio através do qual você recebe senhas provisórias.

Se preferir, ou se não possuir um smartphone, pode realizar o desbloqueio do iToken Itaú através de SMS. Este processo tende a ser um pouco mais burocrático, mas nada que chegue ao ponto de ser complicado. Pelo internet banking Itaú, solicita-se a opção “iToken por SMS”, na aba “Segurança”.

Na próxima vez que for ao banco, utilize o caixa eletrônico em “Mais Opções” e, em seguida, “iToken por SMS”. Isso confirmará que você deseja habilitar o serviço, e será possível solicitar as senhas por SMS nas próximas utilizações do internet banking.

Compartilhe este artigo!
  • 3
  •  
  •  
    3
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *