Como se mudar para a Irlanda?

Muitas pessoas consideram se mudar para a Irlanda por uma série de motivos: bom salário, bons sistemas públicos de prestação de serviços básicos, excelente poder de compra e uma certa facilidade na obtenção de empregos menos especializados, como na área de prestação de serviços.

Se você é uma dessas pessoas, já deve ter pensado a respeito dos procedimentos necessários para finalmente tomar a decisão de mudar para a Irlanda – se ainda não pensou, a boa notícia é que separamos alguns dos pontos fundamentais que você precisa considerar para fazer um planejamento e finalmente colocar seu plano em prática.



Confira algumas dicas sobre como se mudar para a Irlanda, evitando surpresas desagradáveis e tornando sua experiência a melhor possível:

Atenção ao visto correto

O primeiro passo para se mudar para a Irlanda sem ter surpresas desagradáveis é, obviamente, fazer tudo legalmente. Para isso, será necessário que você obtenha um visto correspondente ao tipo de atividade que você pretende executar.

De forma simplificada, pode-se dizer que há três grandes grupos de visto mais comuns: visto de turismo, de estudante e de trabalho. O visto de turismo pode ser obtido com facilidade na chegada ao local, sem complicações, desde que você tenha um passaporte válido.

Vistos de estudo e de trabalho, no entanto, exigem comprovação da realização de alguma destas atividades no país. Por isso, é importante que você organize seus estudos e trabalho de forma prévia. Turistas não podem ficar mais de três meses seguidos no país, o que obriga você a ter algum planejamento.

Lembre-se, ainda, que não é possível converter um visto de turismo em um outro tipo de visto de forma “automática”, e é necessário solicitar um novo processo. Por isso, não pense em burlar o sistema e começar a trabalhar para, então, solicitar sua liberação. A maior probabilidade é que isso cause uma série de problemas para você.

Pense nas possibilidades de moradia (e seus custos de vida)

No caso de se mudar para a Irlanda, a grande maioria dos brasileiros pensa automaticamente em ir para Dublin – a capital e maior centro urbano do país. Há, no entanto, cidades como Cork e Limerick, que também são destinos razoavelmente comuns de imigrantes. Cada uma possui seu próprio custo de vida, e isso irá refletir no orçamento necessário para que você tenha tranquilidade financeira nos primeiros meses de moradia.

Lembre-se, ainda, dos custos relacionados às características comuns irlandeses, como a necessidade de comprar roupas novas adaptadas à chuva e aos ventos constantes. Pode parecer bobagem, mas você certamente precisará de algumas peças impermeáveis para sobreviver com conforto por lá.

Procure um trabalho antes

Se você quer ir morar definitivamente na Irlanda, mas não possui os estudos como uma forma de manter-se legalmente por lá, o jeito é procurar um trabalho. Para isso, será necessário que você já tenha um empregador que aceite você antes de sua ida, para aumentar suas chances de ser aceito.

No Brasil, há agências especializadas nisso, além de ser possível recorrer à internet como um meio de obtenção de emprego. Desde redes sociais, como o LinkedIn, caso você tenha alguma especialidade, até rede locais irlandesas de disponibilidade de trabalho, você pode encontrar algumas oportunidades, mas precisa deixar bem claro que precisará obter o visto, ainda.

Compartilhe este artigo!
  •  
  •  
  •  

One Comment

  1. Nossa achei legal as vezes tenho vontade de morar um tempo fora do Brasil e trabalhar tbm mas no meu caso nunca trabalhei registrada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *