Como preencher um cheque corretamente?

Atualmente, a tarefa de preencher um cheque é cada vez menos comum. Cartões de crédito de fácil acesso, transações bancárias feitas instantaneamente e a possibilidade de pagamentos digitais faz com que ter um talão de cheque seja algo cada vez mais incomum como uma forma de pagamento.

Mesmo assim, ainda existem diversas situações em que preencher um cheque pode ser necessário. Isso é especialmente verdade para pagamentos que incluem uma grande soma financeira, por exemplo, tornando desconfortável carregar o dinheiro vivo e difícil utilizar cartão de crédito em função dos limites.

Além disso, o meio de pagamento ainda é razoavelmente seguro, quando corretamente preenchido, o que o torna uma opção útil para as pessoas com medo das facilidades de fraudar um cartão de crédito, por exemplo.

Entenda preencher um cheque, quais os passos e cuidados necessários para evitar riscos:

Como preencher um cheque?

Campo do valor numérico: no canto superior direito de um cheque, há um espaço com um “R$” impresso. É neste local que você deve colocar o valor financeiro em algarismos. Para evitar fraudes, o ideal é preencher com os caracteres bastante próximos, com a vírgula bastante perceptível. Uma boa forma de preencher este valor é seguir este modelo: #R$100,00#.

Campo do valor por extenso: as primeiras linhas de um cheque são destinadas a preencher, por extenso, o valor informado numericamente. Por isso, seguindo o exemplo anterior de R$100,00, você deverá escrever: Cem reais, imediatamente seguido de um traço reto que inutilize todo o resto das linhas destinadas ao valor, para evitar fraudes.

Campo nominal: a última linha completa de um cheque geralmente é precedida por um “a”, e serve para definir a quem este valor é destinado. Neste campo, coloque o nome da pessoa ou empresa que deve retirar o cheque, também seguido de um traço horizontal para inutilizar o resto da linha.

Local e Data: neste campo, basta determinar a cidade do pagamento e a data, sem grandes mistérios.

Assinatura: ao preencher um cheque com sua assinatura, não existem muitos cuidados necessários, além de garantir que ela esteja igual ao seu cadastro bancário. Por outro lado, é importante nunca deixar cheques previamente assinados. Isso garante que você não passe por sufocos maiores do que o necessário se tiver o documento roubado.

E o cheque pré-datado?

Para quem nunca utilizou um cheque, é importante saber como preencher um cheque pré-datado, que é uma categoria distinta de pagamento. O pré-datamento consiste na combinação entre vendedor e comprador que esse cheque só será recebido no banco quando chegar um certo dia.

Para isso, é importante que você preencha o nome da loja ou pessoa e, sobretudo, a data correta. No campo da data, em vez de preencher o dia no qual você fez o cheque, preencha com o dia no qual o pagamento deve ser resgatado no banco.

Em geral, a determinação de um cheque pré-datado não garante que a pessoa não vá descontar seu cheque antes, mas é possível cobrar judicialmente pelos prejuízos causados, caso o comprador consiga comprovar o acordo de pré-datamento.

Por isso, além de preencher um cheque com cuidado, é importante evitar exposições como o cheque pré-datado, ou sem nome do beneficiado, com pessoas e instituições nas quais você não confia profundamente.

Compartilhe este artigo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.