Carro de leilão: como regularizar o veículo após a compra?

A busca por um carro de leilão é polêmica, mas muitas pessoas utilizam a estratégia com o objetivo de um custo reduzido. O sonho de adquirir um carro muitas vezes parece muito distante para a maioria das pessoas, principalmente pela oscilação constante dos preços dos combustíveis, a insegurança em algumas regiões do país e ainda as taxas que são cobradas pelos diversos serviços da área que são de extrema importância para manter o bom funcionamento dos veículos.

Pensando em todos esses empecilhos, muitas pessoas optam por não comprarem um carro novo de fábrica, mas sim, um carro de leilão. Essa é uma alternativa que muitos especialistas afirmam ser um bom negócio, no entanto, é necessário levar em consideração alguns fatores e prestar atenção em muitos detalhes antes de sair entrando em qualquer leilão que aparece por aí.



O que podemos afirmar é que os preços são bem mais atrativos do que comprar um carro zero. E depois de adquirir o veículo ainda vem uma terrível dúvida que é a regularização do automóvel. Quais os procedimentos que devemos tomar em caso de carros adquiridos em leilão?

Os veículos de leilão são do tipo “como estão e onde estão”, ou seja, não há garantia própria ou ainda garantia do revendedor incluídos nesses veículos. Você pode encontrar alguns negócios em leilões de carros.

Basta lembrar que não há garantias ou promessas de que o que você está comprando irá operar uma vez que você deixar o pátio de vendas sem o dinheiro que você pagou. Porém, é possível regularizar esses veículos e torna-los melhores após adquiri-los.

Neste artigo, iremos fornecer algumas dicas de como conseguir regularizar um carro adquirido em um leilão:

Conheça o tipo de leilão

Muitos leilões de veículos são realizados de maneira clandestina e não regulamentados. Dessa forma, caso surja algum problema posteriormente fica difícil de conseguir resolver. Por isso, depois da decisão de comprar um carro em um leilão certifique-se que o leilão está dentro da lei e nenhum problema possa a vir surgir depois da compra.

Preste atenção nos documentos do veículo!

A documentação dos veículos que são adquiridos em leilão são os mesmos dos carros usados então preste atenção na validade e na originalidade da documentação do carro.

Não compre sucatas!

Veículos que estão sucateados não podem ser regularizados então, preste atenção no estado de conservação do veículo que você pretende adquirir.

Atente aos prazos!

O DETRAN costuma fornecer um prazo para que os veículos que são adquiridos através de leilões possam ser regularizados, porém, esse prazo pode variar dependendo da empresa, então fique atento para esses prazos que costumam ser bastante específicos.

Devo arcar com as dívidas anteriores?

Não. A empresa responsável pelo leilão deve garantir que dívidas como IPVA, por exemplo, estejam quitadas. Porém, a do ano vigente fica a cargo da empresa decidir se a mesma será quitada ou quem arrematar o veículo deve pagar. Nesse segundo caso, você deve providenciar o pagamento da dívida o quanto antes.

Preciso fazer alguma coisa depois do arremate?

Sim, alguns procedimentos devem ser tomados. Primeiramente fique ciente de que você tem um prazo de até 30 dias para entregar ao DETRAN a nota de arrematação. Isso é de extrema importância, pois caso a nota não seja entregue até o prazo limite o motorista poderá sofrer uma perda de 3 pontos na carteira além de ter de pagar uma multa. Por isso, fique atento a todos esses documentos e prazos.

Leilão é investimento?

Se todos os procedimentos os quais mencionamos forem seguidos de maneira correta, podemos considerar que os leilões podem sim ser considerados um excelente investimento, então fique de olho nas oportunidades e saiba escolher. Não vá entrando na primeira oportunidade que lhe parecer mais atrativa. Saiba pesquisar e escolher os melhores investimentos.

Compartilhe este artigo!
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *