Redução do valor de financiamento do carro: fique atento aos golpes

Em tempos de dificuldade econômica, é comum que o endividamento tome grandes proporções, fazendo com que as pessoas se desesperem. É nessa hora que golpes como o da redução do valor do financiamento do carro em grandes proporções ganha força.

Escritórios de advocacia e empresas de consultoria jurídica prometem conseguir descontos que podem chegar a mais do que a metade do valor das parcelas do veículo financiado e – com dificuldades de quitar as dívidas – as vítimas logo aceitam o serviço.

Apenas depois de pagar as taxas de contratação e imaginarem que a revisão do contrato está sendo feita, e que a redução do valor do financiamento do carro está garantida, descobrem que foram vítimas de um golpe.

Tipos de golpe de redução do valor do financiamento do carro

Foto: Pixabay/CCBY

Foto: Pixabay/CCBY

Há dois tipos mais comuns de golpe de redução do valor do financiamento do carro. O primeiro deles é mais simples e baseia-se na má prática da advocacia e em promessas falsas para o cliente.

Nesta modalidade, os golpistas prometem uma redução entre 50% e 70% do valor do financiamento do veículo, cobram uma taxa de contratação e entram com o processo de revisão do contrato.

O problema é que, no direito, é quase impossível garantir a redução do valor de um parcelamento, especialmente em uma cifra tão alta quanto parcelas que superam a metade do valor total do veículo. É irreal imaginar que seja possível adquirir um veículo pela metade do preço, especialmente após atrasar algumas parcelas de seu financiamento.

No segundo tipo de golpe, ainda mais grave, os golpistas cobram a taxa, garantem a redução e – após algum tempo – aparecem com novos boletos com o valor reduzido, de acordo com o prometido. Este valor supostamente estaria indo para uma reserva que seria entregue ao credor ao final do processo para pagar a dívida.

Após algumas parcelas pagas – e, em alguns casos, após todo o suposto valor da dívida ter sido quitado – as vítimas descobrem que nem mesmo existe um processo de revisão do contrato e aqueles valores pagos pelo boleto estavam indo diretamente para os golpistas.

Leia também: Lei Seca: Regras e funcionamento

Toda revisão de contrato é golpe?

É importante ressaltar que nem toda revisão contratual de financiamento é um golpe. Esta é uma atividade legítima para profissionais do direito, se feita dentro dos parâmetros corretos e de maneira ética.

Por outro lado, sempre que um escritório indicar uma garantia de desconto ou resultado final, as chances de isso ser um golpe aumentam significativamente.

Dicas para fugir dos golpes

Há algumas dicas para fugir do golpe da redução do valor do financiamento do carro e certificar-se de que, se você for contratar um profissional para realizar este serviço, ele é ético e capaz de fazer um trabalho sério:

  • Certifique-se de que não há denúncias contra ele: a maioria dos advogados golpistas já receberam denúncias e foram penalizados pela comissão de ética da OAB. Ligue para a subseção da sua cidade e procure por referências;
  • Desconfie de descontos muito bons: se o profissional prometer grandes descontos ou disser que você com certeza terá uma redução do valor do financiamento do carro, sem explicar que há o risco de você perder a ação, as chances de ele não ser um profissional confiável são muito grandes;
  • Cuidado com profissionais que ligam para você: sempre que um advogado desconhecido ligar para você oferecendo um serviço, desconfie. Além de ir completamente contra os preceitos éticos da OAB, é provável que ele tenha obtido informações invasivas sobre você ou sua vida financeira de maneira duvidosa. Existe alguma chance de o serviço que ele está oferecendo realmente existir, mas leve esta dúvida para um profissional de confiança ao invés de depositar suas esperanças em alguém que tenta obter clientes de maneira pouco ética.
Compartilhe este artigo!
  • 4
  •  
  •  
    4
    Shares

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *