Como fazer uma carta de demissão? Confira dicas para não errar

Quando um empregado decide solicitar a demissão do seu emprego, um dos primeiros passos é fazer uma carta de demissão para informar seu empregador. Existem diversas formas de escrever a carta de demissão, desde modelos mais simples e objetivos a modelos mais elaborados e rebuscados. Cabe a cada pessoa decidir qual modelo se encaixa mais ao seu caso.

O que é?

pessoa-escrevendo-carta-de-demissao

Foto: Direito Familiar/Reprodução

A carta de demissão é o instrumento formal obrigatório para comunicar a demissão ao seu chefe. Embora normalmente o pedido de demissão seja informado verbalmente, a carta é o documento que traz segurança para ambas as partes, principalmente por comprovar a demissão e evitar problemas futuros.

Assim, muitas pessoas recomendam que a carta seja escrita à mão, embora também possa ser escrita digitalmente e impressa. Ela deve ser feita em duas vias, uma que permanecerá com o empregado e outra que será entregue ao empregador. Em alguns casos, uma terceira via é feita para ser entregue ao sindicato. O ideal é que a carta seja escrita de forma simples, objetiva e direta, sem erros de português.

Elementos principais

Alguns elementos são considerados essenciais para a carta de demissão. Inicialmente, é necessário informar para quem a carta está sendo escrita, ou seja, para o empregador/empresa. Algumas pessoas costumam incluir também um chamamento especial, como “prezados”, “estimados” ou “caros”.

Após isso, será necessário informar o seu pedido, podendo ou não incluir os motivos do pedido de demissão. Nesse caso, é possível descrever os motivos de forma breve e curta ou também descrever com mais detalhes os motivos. Essa escolha dependerá da relação do empregado com a empresa e, também, do tempo de trabalho, o que poderá levar o empregado a querer manter boas relações com o antigo empregador.

Ao fim da carta, é importante incluir a cidade e a data em que o pedido está sendo entregue, finalizando a carta com dois espaços para as assinaturas do empregado e do responsável por receber a carta de demissão.

Elementos auxiliares

Além dos elementos principais, a carta também poderá apresentar outros elementos que irão complementar seu conteúdo, sempre sendo uma escolha do empregado a inclusão ou não desses elementos. Por exemplo, pode ser incluído ao início da carta de demissão a data em que o empregado iniciou a trabalhar na empresa.

Além disso, também pode ser adicionada a decisão do empregado em cumprir ou não o aviso prévio, já antecipando ao empregador a escolha do empregado. Após descrever o pedido de demissão, pode ser interessante acrescentar algumas das funções importantes exercidas pelo empregado e projetos significativos em que ele tenha trabalhado. Essas informações contribuem para que a relação entre empregado e empregador mantenha-se positiva, principalmente se existe o desejo por parte do empregado de que a relação de trabalho possa ser estabelecida novamente no futuro.

Antes de finalizar a carta de demissão, também visando manter a relação boa e otimista entre as partes, é possível incluir um agradecimento pelos anos de trabalho na empresa. A ideia é que o empregado deixe claro a simpatia e respeito que ainda possui pela empresa.

Compartilhe este artigo!
  •  
  •  
  •  

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *