Cheque cruzado: usos e cuidados

Atualmente existem vários tipos de cheque, e é importante conhecê-los, o fato é que neste texto abordar-se-á sobre o cheque cruzado, o qual possui algumas vantagens e desvantagens. A seguir será explicitado tudo sobre este mesmo e suas principais características.

O que é um cheque?

Nos anos 90, o uso do talão de cheques era muito difundido. Era comum, inclusive, empresas possuírem máquinas de preenchimento a fim de colaborar na rapidez e legibilidade dos papéis.



Com a chegada massiva dos cartões de crédito, o cheque foi deixando de ser a alternativa mais frequente, mas, hoje, ainda vigora como uma das formas mais fáceis de efetuar um pagamento de uma pessoa física a outra pessoa física ou jurídica.

O que é cheque cruzado?

Basicamente, um cheque cruzado é quando o portador do cheque desenha duas linhas paralelas inclinadas na parte superior do cheque.

Essa simbologia determina que a ordem de pagamento não poderá ser usufruída como moeda corrente e deve ser debitada no banco. Com isso, o valor cai na conta do portador e só então ele passa a ter a quantia em sua conta.

Um cheque não cruzado, por sua vez, permite ao portador sacar o valor referido na instituição financeira ou, até mesmo, usá-lo para pagar algo. Um cheque não cruzado é como um dinheiro que fica circulando. A importância de cruzá-lo é, exatamente, para evitar que seja usado indevidamente, como alvo de fraude.

Seguindo essa linha de raciocínio, a seguir, foram divididas em tópicos distintos as vantagens e desvantagens de emitir um cheque cruzado.

Quais as vantagens?

Uma das principais características benéficas quando se cruza um cheque é torná-lo mais seguro. Como já abordado no decorrer do texto, cruzá-lo evita que outras pessoas usufruam dele de forma desordenada, já que necessita que o portador vá ao banco para depositá-lo em sua própria conta corrente ou poupança.

A segurança de um cheque cruzado também fica evidente em casos de roubo, perda, extravio ou qualquer problema semelhante, visto que há tempo de sustá-lo ou mesmo cancelar a transação. Afinal, o cheque cruzado impede que o valor a ele remetido seja sacado na boca do caixa.

E as desvantagens?

Na realidade, a desvantagem neste caso é para o beneficiário e não para o emitente, pois quem recebeu o cheque cruzado terá que ir a uma agência bancária para obter o valor em sua conta. Pode parecer irreal, mas muitas pessoas não possuem conta corrente ou poupança em banco, o que impede o usufruto da quantia.

Em outra esfera, diante do mundo moderno e atarefado em que vivemos, ter que ir a uma agência bancária, enfrentar fila e efetuar o depósito podem parecer atividades ultrapassadas, visto que, atualmente, a maioria das pessoas faz os trâmites financeiros pela internet.

Como cruzar um cheque corretamente?

Tão importante quanto o cruzamento correto, o preenchimento do cheque deve seguir algumas regras para garantir a validade da ordem de pagamento.

Quais os tipos de cheque cruzado?

São dois: o cruzamento geral, também conhecido como cruzamento em branco, e o cruzamento especial, conhecido como cruzamento em preto.

Cruzamento em branco

Esse cheque cruzado é o mais costumeiro para se receber e emitir. Entre as linhas paralelas não há nenhuma orientação, ficando, portanto, em branco. O não preenchimento permite que o cheque possa ser depositado em qualquer banco.

Cruzamento em preto

Sendo então o oposto do em branco, no cheque cruzado em preto, é denominado o banco em que o cheque deve ser depositado. O nome da instituição bancária vai entre as linhas paralelas. Dessa forma, somente naquele banco o cheque terá permissão para ser compensado.

O que fazer quando o cheque for cruzado e nominal?

Neste caso, o banco só terá permissão da compensação se quem for até a agência for a pessoa nomeada do cheque. O emitente ou o beneficiário do cheque cruzado poderá nomeá-lo, a fim de assegurar que o mesmo seja depositado apenas na conta do referido nome. Isso garante o recebimento correto.

A ação de cruzar e nomear o cheque torna-o ainda mais seguro, pois determina quem irá receber e onde o dinheiro será compensado, impedindo, assim, que impostores usufruam da quantia.

Compartilhe este artigo!
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *