CRF RJ: Conselho Regional de Farmácia do Rio de Janeiro

O CRF RJ, ou Conselho Regional de Farmácia do Rio de Janeiro, é uma instituição muito importante tanto para a sociedade quanto para profissionais de farmácia. Ele é responsável por garantir a qualidade dos serviços referentes a essa área, atuando com o Conselho Federal.

Criamos esse texto para informar mais sobre essa instituição, assim como falar sobre seu papel, algumas informações essenciais para farmacêuticos que querem se cadastrar nela e também dados importantes para a população. Se quiser saber mais sobre tudo isso, continue lendo esse conteúdo.

Conselho Profissional

No Brasil, por conta das suas dimensões e diferenças por cada região, fica impossível para todo o trabalho ser feito numa só instituição. Por isso, trabalha-se com dois tipos de conselho: o federal, a nível nacional, e os regionais, que funcionam por estado. Um exemplo deles é o Conselho Regional de Farmácia do Rio de Janeiro, ou CRF RJ.



Ambos funcionam como instituições públicas criadas através de uma legislação com um papel muito importante para a sociedade. Entre suas atividades estão a regulamentação, normalização e fiscalização ética, assim como técnica da prática farmacêutica. Assim, ele e seus colaboradores ajudam a determinar parâmetros mínimos para os serviços prestados pelos profissionais.

Dessa forma, conselhos profissionais, como o CRF RJ, funcionam para fiscalizar a área de modo a garantir um bom serviço farmacêutico para a população. Isso é importante para normatizar as regras e as atividades.

Assim, as chances de alguém praticar preços muito altos ou muito baixos diminuem. Também caem as hipóteses de se praticar negociação de valores ou de serviços, que também é algo ilegal em alguns aspectos para a área farmacêutica.

CRF RJ: Conselho Regional de Farmácia do Rio de Janeiro

Conselho Regional e Conselho Federal

O Conselho Federal de Farmácia (CFF), bem como os regionais, foram criados pela lei n° 3820 de 11 de novembro de 1960. Eles nasceram diante de um cenário onde não havia nenhuma instituição específica que fizesse seu papel. A ideia é manter o bom funcionamento da atividade farmacêutica por todas as áreas em que ela se envolve.

A lei por onde eles nasceram é a responsável por determinar  suas atribuições e outras questões relativas à anuidade e aos processos de inscrição dos profissionais nos conselhos regionais.

A diferença entre o CRF RJ e o CFF está nas suas atividades e abrangências. Cada estado tem seu conselho que cuida autonomamente das atividades farmacêuticas. O do Rio de Janeiro é apenas um deles. Dessa forma, todo o país pode ser amparado pela instituição e ter as medidas mais adequadas para cada uma de suas localidades.

O Conselho Federal de Farmácia, que está a nível nacional, vem então para promover o alinhamento entre as unidades regionais. Assim, ele fica responsável por:

  • Tirar dúvidas;
  • Oferecer suporte;
  • Propor mudanças na legislação do exercício farmacêutico;
  • Cuidar de questões de interesse nacional.

Sem essas duas instituições funcionando em conjunto, seria impossível manter a organização das questões referentes a área.

Os papeis do CRF RJ

A profissão do indivíduo farmacêutico pode vir desde a análise clínica, administração hospitalar e banco de órgãos até a mais conhecida manipulação de medicamentos. Ou seja, são atividades que abrangem níveis muito fundamentais do funcionamento da sociedade.

Se algo aí estiver errado, isso pode desencadear um impacto muito grande numa população. Além disso, elas são extremamente diversas, entrando em subcategorias relacionadas a muitas outras funções e atuando em vários tipos de instituições.

Dessa forma, é muito importante que cada uma dessas áreas esteja fiscalizada e regulamentada, assim como seus profissionais precisam estar todos registrados. Só dessa forma todos os processos podem ser constantemente monitorados e corrigidos sempre que houver uma falha.

De modo geral, esse é o papel dos conselhos como o CRF RJ. Eles são encarregados disso para garantir à população um serviço de qualidade por parte dos farmacêuticos.

Entre algumas atividades mais diretas que eles desempenham com esses objetivos, estão:

  • Garantir que os profissionais estejam seguindo os princípios de ética;
  • Expedir a carteira profissional do farmacêutico;
  • Fiscalizar e punir profissionais errôneos;
  • Manter contato com o Conselho Federal para enviar sugestões e solicitar regulamentação de serviços.

Assim, se você é do Estado do Rio de Janeiro, está se formando em Farmácia e pretende começar a trabalhar, é essencial se cadastrar no CRF RJ. Veja no próximo tópico como fazer isso.

Como se cadastrar no CRF RJ?

Já falamos muito sobre a importância e o papel do CRF RJ para a sociedade. No entanto, ele também oferece benefícios para seus membros. Estar cadastrado no conselho é muito importante para os profissionais da área farmacêutica.

Isso porque só assim eles poderão exercer suas atividades e ter uma profissão na área. Além disso, os inscritos nele têm acesso a várias oportunidades, podendo participar de eventos, palestras e cursos que divulgam informações sobre o segmento.

Para isso, tudo que você precisa fazer é entrar na plataforma do CRF RJ (importante ressaltar que cada conselho tem seu site oficial). Lá você vai encontrar o formulário que deve ser preenchido e levado para a sede do conselho, ou para as seccionais.

É importante ressaltar que apenas profissionais que já colaram grau podem fazer esse cadastro, já que o diploma é necessário. Se, por algum motivo, você não conseguiu ainda esse documento, é possível fazer um cadastro provisório. Este dura no máximo 12 meses e é somente para quem não possui acesso ao diploma.

Fique ciente de que existem taxas para se inscrever, assim com uma anuidade como membro do conselho. Existem prazos bastante estabelecidos para o recebimento desse pagamento, por isso, eles não podem ser parcelados.

CRF RJ: Conselho Regional de Farmácia do Rio de Janeiro

Oportunidades

O Conselho Regional de Farmácia do Rio de Janeiro, ou CRF RJ, é administrado por profissionais de diversas áreas. Ou seja, não são só farmacêuticos que podem aproveitar a existência deles. Veja algumas das oportunidades oferecidas.

Concursos

Eventualmente, editais de concursos públicos de diversas áreas e níveis de conhecimento são publicados para selecionar colaboradores dos conselhos. Se você não for graduado em Farmácia, também pode ficar atento para oportunidades como contador, arquivador, advogado, gestor de recursos humanos, agente administrativo, entre outras.

Divulgação de vagas

Além dos concursos, se você for graduado em Farmácia, também pode acessar o portal do CRF RJ para descobrir vagas. Lá são divulgadas oportunidades por todo o estado referente ao conselho, tanto estágios quanto CLTs.

Compartilhe este artigo!
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *