Como fazer uma adoção? Confira passo a passo

A decisão de fazer uma adoção é um passo importantíssimo na vida de uma família: tanto dos pais quanto da criança que ajudará a formar aquele núcleo familiar. Muitas pessoas, no entanto, sentem-se inseguras com a quantidade de procedimentos para fazer uma adoção.

Confira quais são os passos necessários para fazer uma adoção:

Quais os requisitos?

Homens e mulheres, em relacionamento conjuntos ou não, independentemente de orientação sexual, podem adotar crianças e adolescentes que sejam, ao menos, 16 anos mais novos que as pessoas (ou do que a pessoa mais jovem do casal, em caso de cônjuges).



Avós e irmãos de uma criança não podem adotar esta criança, no caso de ausência ou falecimento dos pais, pois o processo de guarda é diferenciado, nestes casos.

Foto: Google Plus/Reprodução

Foto: Google Plus/Reprodução

Procure o fórum

Vá ao fórum de sua cidade ou de sua região com um documento de identidade com foto e comprovante de residência para informar-se sobre os procedimentos legais e documentações necessárias para dar início ao processo de adoção.

Se você mora em uma cidade onde não há um fórum, recomenda-se uma ligação prévia para já fazer a visita com toda a documentação necessária, sem necessidade de refazer a viagem.

Entrevista

Após a entrega da documentação, da análise e da aprovação deste material, há a fase da entrevista, na qual os interessados terão uma conversa com psicólogos e assistentes sociais.

Esta etapa definirá se o processo de adoção poderá continuar ou se é necessário algum tipo de trabalho psicológico para que as pessoas estejam preparadas para receber uma criança em casa. Além de servir como um procedimento burocrático de segurança no processo de adoção, é um importante instrumento utilizado para o futuro pareamento entre pais e filhos.

Curso preparatório

Além da entrevista obrigatória após a aprovação da documentação, é necessário que os requentes da adoção passem por um curso preparatório sobre procedimentos básicos e conhecimentos específicos necessários para o tratamento adequado de uma criança.

Cadastro de habilitados

Após a aprovação na entrevista com o serviço social e após a frequência completa do curso preparatório para novos pais, o casal – ou a pessoa requerente, caso seja um processo individual – estará oficialmente cadastrado entre as pessoas habilitadas para fazer o processo de adoção propriamente dito.

Neste período pode haver um tempo de espera significativo, dependendo daquilo que foi discutido na entrevista e no perfil dos requerentes.

Pareamento entre crianças e possíveis pais

O pareamento é o processo no qual os profissionais do serviço social cruzam os dados dos requerentes e das crianças que podem ser adotadas. O pareamento é definido pelas informações trocadas durante a entrevista.

Requerentes muito rígidos em relação às características das crianças que querem adotar tendem a esperar mais tempo até que seja encontrada a criança que seja indicada para eles.

Encontro

Foto: Youtube/Reprodução

Foto: Youtube/Reprodução

Após o pareamento e a concordância entre as partes envolvidas, pode-se realizar um encontro entre o casal ou indivíduo requerente e a criança para que se conheçam e façam suas primeiras interações, sob a observação das autoridades.

Convivência e formalização

Após o primeiro encontro, é realizada uma aproximação gradual entre a criança e o requerente, onde se estabelece se a relação irá progredir e permitir a adoção de maneira benéfica. A partir de então, é realizada a formalização legal do processo, quando os requerentes tornam-se pais oficialmente.

Compartilhe este artigo!
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *