Salário mínimo no Canadá: saiba quanto é e como funciona

A qualidade de vida no Canadá está entre as maiores aspirações dos brasileiros nos últimos tempos quando se fala em mudar para o exterior. Afinal, o país foi eleito o melhor do mundo para se viver em um relatório divulgado pelo Fórum Econômico Mundial, em janeiro de 2016. E não é à toa!

A nação está entre as primeiras posições do ranking quando o assunto é qualidade na saúde, educação (99% dos canadenses são alfabetizados), excelente serviço público e um salário mínimo maior que em outros países, inclusive o Brasil – o que não é nenhuma novidade, concorda?

Todas essas qualidades e tantas outras são invejadas não só por países em desenvolvimento, como o nosso, mas até mesmo pelos Estados Unidos, onde muita gente também sente uma tremenda vontade morar e viver o famoso “sonho americano”.

Leia também: Salário mínimo nos EUA: saiba quanto é e como funciona

E por falar em salário mínimo, antes de sair correndo para as colinas nevadas canadenses, é bom segurar um pouco a vontade aí e conhecer como funcionam as regras trabalhistas por lá, que são bem diferentes das que conhecemos aqui no país.

Quanto é o salário mínimo no Canadá? Continue lendo esse artigo até o final e saiba tudo sobre o assunto.

Como funciona o salário mínimo no Canadá?

salario-minimo-canada

Como falamos nos parágrafos anteriores, o cálculo do salário mínimo no país canadense é feito de uma forma bem diferente da que estamos habituados no Brasil. Para começo de conversa, não existe uma lei federal que regulamente o valor mínimo que pode ser pago pelo empregador ao trabalhador ou que este último deve cobrar pelos seus serviços prestados, como acontece aqui no país.

Lá, as províncias (que seriam equivalentes aos estados no Brasil) têm total autonomia para decidir o valor do salário mínimo a ser pago ao trabalhador, cabendo ao bom senso de cada uma estipular o melhor para a sua região. É por isso que os salários tendem a ser diferentes entre uma província e outra, apesar de não tão grandes.

Além disso, outra diferença entre o salário mínimo no Canadá e o do Brasil é que o valor não é calculado por mês, mas sim, por hora trabalhada. Neste caso, o salário mínimo entre as províncias varia entre C$ 10,85 e C$ 13,00 (o equivalente a R$ 25,81 e R$ 30,92, cotação do dólar canadense em 28/10/2016 em R$ 2,38).

Os trabalhadores canadenses tendem a trabalhar em um esquema de part-time (meio período), entre 4h ou 6h por dia, ou full-time (tempo integral), que pode ser 7h, 8h, 10h trabalhadas por dia, e assim sucessivamente, desde que não sejam ultrapassadas 60 horas semanais.

Do mesmo modo que em outros países, no Canadá também é possível que os funcionários e os seus chefes façam acordos em relação ao salário mínimo. O menor valor deve ser sempre o estipulado pelas leis provinciais, mas isso não quer dizer que o salário possa ser superior, desde que acordado entre o empregador e o empregado.

Pagamento

Como no Brasil, o pagamento das horas trabalhadas de cada canadense é feito mensalmente. No entanto, é possível que empregadores e empregados façam acordos para que essas horas sejam pagas por semana ou a cada 15 dias.

Reajuste

Em geral, o salário mínimo no Canadá é reajustado todos os anos no mês de setembro. No entanto, a alteração não é uma regra e pode ser feita ou não por cada província, que tem autonomia para decidir sobre o assunto. Ainda, pode acontecer também de os salários não serem reajustados todos juntos em setembro, como já aconteceu com a província de Quebec, que já chegou a reajustar o valor em um mês de maio.

Vantagens

Assim como nos Estados Unidos, alguns trabalhadores canadenses também podem aumentar a sua renda de forma significante com gorjetas, bonificações ou comissões. Neste caso, eles devem ter um salário mínimo menor do que os demais funcionários, seguindo um acordo com a categoria de trabalho e suas regulamentações específicas.

Uma das maiores vantagens do salário mínimo no Canadá em relação à maioria dos países é que ele é suficiente para cobrir todos os gastos e necessidades básicas do cidadão, sendo impossível que ele chegue à linha da pobreza. Ou seja, é possível viver bem no país com um salário mínimo, trabalhando cerca de 40 horas semanais.

Ainda, como os valores são diferentes entre as províncias, caso o trabalhador esteja insatisfeito com o seu salário mínimo, é possível que ele se mude para outra região a fim de aumentar a sua renda e melhorar de vida.

Desvantagens

Quem está acostumado (a) com as leis trabalhistas aqui no Brasil, terá dificuldades em se habituar com o salário mínimo no Canadá quando o assunto são os benefícios. Diferente daqui, o trabalhador canadense não tem direito ao 13º salário, férias remuneradas (o valor das horas de trabalho é descontado do salário nesse período), vale-alimentação e vale-transporte.

Neste caso, se você é brasileiro, vale a pena pensar em bem antes de se mudar do país sem dar uma boa pesquisada nas vagas de emprego por lá. A boa notícia é que os empregadores canadenses têm o costume de informar aos candidatos às vagas de emprego o salário mínimo pago por hora ou ano. Sendo assim, é possível calcular previamente o valor que receberá por mês antes de tomar qualquer decisão.

Compartilhe este artigo!
  • 1
  •  
  •  
    1
    Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *