International Financial Reporting Standards (IFRS): O que são?

IFRS

Traduzindo para o português, International Financial Reporting Standards (IFRS) são as Normas Internacionais de Relatórios Financeiros, criadas pelo International Accounting Standards Board (IASB), que em português representa o Conselho de Normas Internacionais de Contabilidade.

Essas normas possuem a finalidade de criar parâmetros internacionais para a contabilidade das empresas no mundo todo. É uma forma de desenvolver normas contábeis que poderão ser utilizadas por entidades de todos os países para criarem seus relatórios financeiros.

É importante saber que o IASB é um órgão com independência e autonomia em relação aos países e governos. Isso significa que ele não está vinculado a nenhum governo específico e também não tem como objetivo obter lucros. Ele é formado por profissionais independentes de todo o mundo e que buscam apoio e recursos em diversas entidades.

IFRS: Como funciona no Brasil

Em realidade, cada país de utilizar as IFRS como base e fundamento para as suas normas contábeis. Cada empresa, então, deve utilizar a legislação nacional como guia para administrar suas contas e realizar a contabilidade mensal.

No Brasil, a uniformização das regras contábeis com as normas IFRS começou apenas em 2007. Com a aprovação da Lei 11638 e da Lei 11941, diversas alterações foram trazidas para a realizada contábil do país. Entre as diversas mudanças, o governo começou a aproximar as leis nacionais com as regras IFRS. Assim, se uma empresa brasileira atua de acordo com as regulamentações vigentes no Brasil, ela estará agindo conforme as disposições internacionais.

Além disso, o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) é um órgão brasileiro que atua em prol da harmonização das regras e do controle da atuação das empresas. Por isso, esse órgão emite normas que também seguem os padrões internacionais e buscam aproximar a realidade contábil do Brasil a dos outros países. As normas do CFC devem ser seguidas por todas as empresas.

Outro órgão muito importante é o Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC), criado em 2005 pelo governo. O objetivo desse órgão é interpretar as normas IFRS e desenvolver orientações para empresas brasileiras. Enquanto as normas internacionais são mais gerais e pouco detalhadas, o CPC busca criar orientações com mais informações e que facilitem o entendimento das entidades nacionais.

Por isso, é muito importante que toda empresa fique atenta tanto às normas do CFC quanto aos pronunciamentos do CPC. São esses os órgãos responsáveis por guiar e organizar a contabilidade no Brasil e simplificar os problemas enfrentados pelas empresas em entender as normas internacionais.

Orientações e Dicas

O primeiro passo para adequar uma empresa e manter toda estrutura contábil atualizada com as normas IFRS, é busca profissionais qualificados para realizar esse processo. É muito importante que cada empresa atente para as normas emitidas pelos órgãos brasileiros e busque aplicar cada regra internamente.

Ainda não existe uma obrigatoriedade para a aplicação dessas regras no Brasil. Porém, quando uma empresa decide em utilizar esse novo sistema de normas, é necessário aplicar todas as regras. Uma dica importante é começar esse processo aos poucos, aplicando primeiro as normas mais importantes e analisando as vantagens e benefícios.

Compartilhe este artigo!
  •  
  •  
  •  

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *