Calculadora do Cidadão: como funciona?

O Banco Central do Brasil recentemente divulgou o lançamento da Calculadora do Cidadão. Ainda desconhecida por muitos, a calculadora é uma  forma de simular operações financeiras comuns de qualquer cidadão.

Ela prevê uma série de situações de aplicações ou pagamento de dívidas e simula seus resultados dentro de um certo prazo para fins de comparação. Isso permite que o cidadão faça previsões e análises sobre suas finanças, sem precisar ter profundos conhecimentos de finanças, nem nada relacionado ao assunto.

Basta saber as taxas básicas da aplicação em teste e os valores a serem simulados, que a Calculadora do Cidadão oferece os resultados. Saiba mais sobre a Calculadora do Cidadão e suas funcionalidades:

Como funciona a Calculadora do Cidadão?

A Calculadora do Cidadão funciona como um simulador comum de investimentos ou dívidas. Sempre que você tiver um dúvida a respeito das melhores opções para sua vida financeira, pode recorrer à calculadora – seja no site ou no aplicativo desenvolvido para ela.

Ao fazer isso, basta adicionar as taxas e valores. Um dos aspectos mais positivos é o fato de que cada conceito – como os diferentes tipos de taxa – são cuidadosamente explicados para os usuários. Assim, qualquer pessoa pode utilizar a Calculadora do Cidadão, mesmo que não possua conhecimentos aprofundados sobre o assunto.

É necessário ter em conta, no entanto, que a calculadora simula a partir dos dados fornecidos pelo usuário. É responsabilidade do usuário conferir se está digitando os dados corretamente. Caso contrário, pode receber resultados distorcidos em função do preenchimento inadequado, tendo surpresas desagradáveis caso aplique a simulação equivocada na vida real.

Simulações disponíveis

A Calculadora do Cidadão é capaz de simular cinco tipos distintos de aplicações cotidianas. Somadas, permitem que o usuário calcule opções de investimento ou de tomada de empréstimos – quais situações são mais lucrativas ou menos prejudiciais. Além disso, permite a atualização de valores e comparação de riscos de certas operações. As possibilidades de simulação são:

Aplicação com depósitos regulares

Trata-se da simulação de aplicações mensais de valores idênticos dentro de um certo período. Sobre estes valores, incide alguma taxa negociada com a instituição financeira, que é aplicada sobre o montante durante ou ao final do período.

Financiamento com prestações fixas

Trata-se da operação inversa do item interior. A Calculadora do Cidadão auxilia o cidadão a calcular o impacto de certo financiamento de uma compra ou dívida, baseando-se na taxa de juros, no período e no montante total devido pelo comprador. Isso auxilia seu planejamento e a elaboração de cenários para o pagamento da dívida.

Valor futuro de capital

O valor futuro de capital é aquele no qual projeta-se – a partir de uma taxa de juros e de um período de aplicação – a rentabilidade de certo capital.

Correção de valores

Para o cidadão que precisa calcular a correção inflacionária de um valor – ou, se necessário, a partir de outras taxas – este é um dos itens mais interessantes da Calculadora do Cidadão. Ele permite a correção de um valor a qualquer tempo, o que facilita muito para quem busca uma atualização precisa de um débito ou crédito do passado.

Cartão de crédito

Este item permite a comparação de vantagens e desvantagens entre o pagamento do cartão de crédito e a solicitação de outros créditos. Isso permite que o usuário calcule qual opção é menos prejudicial na hora em que as contas não batem, e é necessário um auxílio externo.

Versão em aplicativo

Outra grande vantagem da Calculadora do Cidadão é a possibilidade de download do seu aplicativo. Ele está disponível para sistemas operacionais iOS, Android e Windows Phone. O aplicativo é razoavelmente pequeno e seu uso é bastante prático. Não há nenhum custo para seu uso, e ele é livre de propagandas.

Compartilhe este artigo!
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *